IMG_2957.JPG

SRD50ANOS

Se Reinventando Depois dos 50 Anos

Um site que trata de vários assuntos como arte, cultura, laser, moda, beleza, cinema, decoração, jardinagem, saúde e, vários outros temas. Seja bem-vindo.

 

IMG_1021 2.jpg
COMO CHEGUEI AQUI

 

Meu nome é Denise Andrade Gomes, tenho 62 anos de idade, mãe de três filhos: um rapaz com 42 anos de idade, e uma garota e um garoto, ambos, com 33 anos de idade. Tenho 2 netos lindos: uma menina de 4 anos e um menino de 8 anos.

 

Fui casada por 24 anos e, ao final me divorciei. Sou advogada atuante ainda (a aposentadoria está longe).

 

Nascida e criada na cidade de São Caetano do Sul/SP, onde iniciei minhas atividades profissionais, indo posteriormente para Santo André/SP, onde até hoje fica o escritório de advocacia.

 

Minha mãe faleceu há 12 anos atrás e, meu pai decidiu se mudar para o interior, na cidade de São Pedro/SP, onde possui uma propriedade.

 

Nesse momento antevi o futuro... sou filha única e, com certeza algo teria que ser feito quando meu pai se tornasse por demais idoso para viver sozinho.

 

Esse momento chegou em março de 2018.

 

Ele havia sido internado por duas vezes, nada sério, mas preocupante devido a idade avançada. Na época ele estava com 88 anos.

 

Iniciou-se, então, a maior batalha interna que já travei na vida.

Eu jamais iria deixar meu pai com cuidadora, não porque elas não sejam aptas, mas porque a distância entre onde eu morava e a chácara são de 250km, ou seja, eu quero estar por perto se ele precisar. Deixá-lo em uma clínica, nem pensar. Ele está lúcido, ativo. Seria um pecado.

 

Foi quando decidi que deveria me mudar para junto de meu pai, já que ele se recusava terminantemente voltar a morar em cidade grande.

 

Minha vida virou de cabeça para baixo. Deixei meus filhos, meus netos, uma tia que amo muito como se fosse minha mãe, meus parentes, amigos, trabalho, enfim, deixei para trás uma vida construída, para começar tudo outra vez.

 

Se vocês soubessem o tamanho do meu desespero, a diferença da vida que eu levava lá para a vida que me esperava aqui.

 

Lá eu sempre estava arrumada, aqui o salto afunda na terra; o pé te lembra todos os dias na hora do banho que aquela mulher de outrora, já não existe mais.

 

Intercalei momentos com tantos sentimentos contraditórios, que meu emocional mais parecia um tobogã suicida.

 

Me descuidei, chorei, me arrependi de vir para cá e depois me arrependia de ter me arrependido. Foi uma fase horrível que perdurou até meados deste ano.

 

Percebi que não adiantava espernear. A decisão havia sido minha e, com ela teria que seguir até quando Deus quiser, e, espero que Ele queira por muito tempo ainda.

 

Foi assim, que por mais uma vez, eu tive que me reinventar.

E aqui estamos nós, se reinventando todos os dias, a cada dia que nasce e a cada noite que cai.

 

IMG_2157.JPG
SE REINVENTANDO DEPOIS DOS 50 ANOS

 

Por Denise Andrade Gomes

 

Para muitas pessoas, a ideia de se reinventar aos 50 anos ou mais é uma perspectiva assustadora. Parece jogar fora uma vida inteira de experiência e correr um risco!

 

Mas a verdade é que ficar em um emprego que você não gosta é um risco. Aposentar-se e não fazer nada é um risco. Sempre há riscos a assumir, mas se reinventar e enfrentar novos desafios são bons. Aos 50 anos, temos muita experiência. Estivemos por aí e vimos muitas mudanças ao nosso redor.

 

Quem melhor para enfrentar o desafio da reinvenção do que você? 

 

Reinventar a si mesmo e sua carreira não é assustador, se você pensar sobre isso. Você pode ter que aprender novas habilidades ou aperfeiçoar algumas antigas, mas essencialmente é uma oportunidade de se encontrar após os 50 anos. E você chegará lá confiando em todas as habilidades e experiências que reuniu até agora!

 

Veja isso como a chance de fazer o que você sempre quis, mas nunca teve a chance até agora.

 

Reinventar-se não significa mudar quem você é.

 

De fato, é exatamente o oposto! A ideia de se reinventar é uma chance emocionante de mostrar o verdadeiro você! Ser o verdadeiro você significa fazer as coisas que você gosta, usar habilidades que você não exerceu muito até agora, ou aprender algo que sempre lhe interessou. Chamamos isso de reinvenção, mas é realmente apenas redescobrir a pessoa que você pensou que poderia se tornar desde o início.

 

Digamos que você tenha mantido um emprego como vendedor interno em uma grande empresa por 20 ou mais anos. Você está acostumado a fazer as coisas de uma certa maneira, porque isso agrada ao chefe. Mas esse é um comportamento aprendido - não deve definir você. Se você gostou do seu trabalho, pergunte a si mesmo que partes dele foram realmente as mais satisfatórias? Que partes poderiam ter sido melhores? Ao longo dos anos, você teve ideias para melhorar o trabalho, mas a gerência não estava interessada? Agora é a hora de realizar esses sonhos! Você pode se reinventar como empreendedor e apresentar suas ideias sobre vendas internas!

 

Por outro lado, se você se ressentiu do trabalho e não gostou desse tempo todo, provavelmente já pensou no que seria melhor. Por que não os explorar agora?

 

Muitos de nós sonham com um futuro muito diferente do nosso presente.  O ponto é que, quando você se reinventa, não está se tornando outra pessoa - está se tornando mais você do que do que foi a vida toda!

 

Não "se comporte conforme sua idade"

 

Quantas vezes ouvimos esse comando perigoso? "Se comporte de acordo com sua idade!" Dizemos isso para crianças travessas e adolescentes mal-humorados quando estão estragando tudo. Mas as pessoas dirão isso para nós, para aqueles com mais de 50 anos, aqueles que têm a ideia de fazer algo novo ou mudar suas carreiras e suas vidas.

 

Isso está errado!

 

Não há preceito, lei ou mandamento para pessoas com mais de 50 anos agirem de uma certa maneira. Não há um grande sinal de parada no céu que diga: "Ok, você chegou aos 50. É isso que temos para você!"

 

Em vez de "agir de acordo com sua idade" como negativo, use sua idade como positiva. Aos 50, você tem muito mais conhecimento e sabedoria do que aos 20. Você teve ideias e sonhos, e só agora você tem as ferramentas intelectuais para colocá-las em ação. 

 

Avalie suas habilidades

 

Isso é uma coisa importante a fazer. Mas é importante que você faça um balanço de suas habilidades de maneira criativa, pensando fora da caixa. Sua qualificação não é apenas sobre as habilidades que você usou em sua carreira até agora. Isto também inclui todas as habilidades que você não usou muito ou desenvolveu apenas parcialmente. 

 

Pense consigo mesmo - se você sempre foi bom em arquivar, que outras habilidades fazem parte disso? Organização, racionalização, pensamento lógico, identificação de padrões e muito mais! Se você era bom em vendas, provavelmente era bom em relacionamentos humanos, empatia, compreensão, raciocínio dedutivo e acompanhamento. Faça uma lista dessas habilidades e veja se há algo que você possa usar para sua reinvenção.

 

Pense positivo!

 

Finalmente, o melhor conselho para quem decide mudar de direção em sua vida ou carreira é permanecer positivo! A realidade é que você pode mudar de carreira a qualquer momento - e com 50 anos ou mais, as chances de fazer o certo são muito melhores por causa de sua experiência!

 

Mantenha-se positivo e ignore os pessimistas!

IMG_2946 (1).jpg